Depois da derrota de 3 a 0 para o Internacional, em pleno Pacaembu, a torcida alviverde se irritou e pichou os muros do Palestra Itália com “fora Felipão”

Torcida do Palmeiras pede a saída de Felipão

Depois da derrota de 3 a 0 para o Internacional, em pleno Pacaembu, a torcida alviverde se irritou e pichou os muros do Palestra Itália com “fora Felipão”



Felipão

A torcida do Palmeiras se irritou com mais uma derrota do time no Campeonato Brasileiro. Jogando no Pacaembu, o alviverde perdeu para o Internacional de Porto Alegre por 3 a 0. A derrota foi a gota d’água para os torcedores que protestaram após a partida.

Na noite de domingo, os muros do Palestra Itália foram pichados com a mensagem “fora Felipão”. As críticas da torcida não são apenas com o técnico, mas também com a gestão do presidente Arnaldo Tirone e com o atacante Luan. Frases como “fora Luan e “fora diretoria” também fizeram parte dos protestos. O estádio está em obras desde o começo do ano e não recebe jogos desde o ano passado.


Após a derrota, Felipão já sabia que enfrentaria esses tipos de manifestações e disse que iria agir normalmente caso os muros aparecem pichados. “Vamos ter mais quantas faixas, mais muros pintados. O que é normal em todos os clube, nós vamos ter que conviver. E se tivermos personalidade, vamos tentar mudar esse resultado”, disse o técnico.

A má fase do Palmeiras já não vem de agora. A equipe só venceu um dos últimos 10 jogos que disputou pelo Brasileirão. Foram 4 jogos sem vitória, duas derrotas e dois empates. O último triunfo foi no dia 28 de agosto, contra o rival Corinthians. A partida acabou com uma vitória por 2 a 1. Já em outras competições como a Copa do Brasil, o time também não evoluiu e foi eliminado precocimente.



Felipão e o Palmeiras

Mesmo com as críticas sofridas, o técnico Felipão tem uma história marcante no Palmeiras. Considerado ídolo por muitos torcedores, Escolari trouxe a Copa Libertadores para o clube da barra funda em 1999. Em 97, foi vice do brasileiro, perdendo o título para o Vasco da Gama. Em 1998, o técnico levou o time ao título da Copa do Brasil, em cima do Cruzeiro. Em 2000 o Palmeiras chegou novamente à final da Copa Libertadores, mas foi eliminado pelo Boca Juniors. Depois do fracasso, Felipão encerro sua passagem vitoriosa pelo Palmeiras, sendo o 4º treinador que mais dirigiu a equipe em toda a história, com um aproveitamento de 58,4 % dos pontos.