Assédio moral no Ambiente de Trabalho é a exposição dos trabalhadores em situações humilhantes e constrangedoras. Saiba o que fazer.

Assédio Moral no Trabalho

Assédio moral no Ambiente de Trabalho é a exposição dos trabalhadores em situações humilhantes e constrangedoras. Saiba o que fazer.



Assédio Moral no Trabalho

O assédio moral vem tomando uma dimensão muito grande nas empresas, sendo um problema, humano, social e econômico que acaba atingindo não somente a pessoa, mas também o empregador e os governos.

O assédio moral no trabalho é a exposição dos trabalhadores a situações humilhantes e constrangedoras, seja por meio de gestos, palavras, com o objetivo de desestabilizar a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a empresa, chegando a forçá-la a desistir do emprego. Também pode ocorrer contra todos os empregados ao mesmo tempo ou contra um grupo deles.


Tem casos de proibições de café, redução de horário de refeições, desvio de função, fazer cafezinho, limpar posto de trabalho, etc.

No Brasil não há uma lei específica para assédio moral mas esta pode ser julgado por condutas previstas no artigo 483 da CLT.Contudo a Primeira Lei Brasileira é datada de 2000 no município de Iracemápolis-SP de autoria do Professor-Mestre do ISCA FACULDADES DE LIMEIRA, João Renato Alves Pereira.



O que a vítima deve fazer?

  • Resistir: anotar com detalhes toda as humilhações sofridas (dia, mês, ano, hora, local ou setor, nome do agressor, colegas que testemunharam, conteúdo da conversa e o que mais você achar necessário).
  • Dar visibilidade, procurando a ajuda dos colegas, principalmente daqueles que testemunharam o fato ou que já sofreram humilhações do agressor.
  • Organizar. O apoio é fundamental dentro e fora da empresa.
  • Evitar conversar com o agressor, sem testemunhas. Ir sempre com colega de trabalho ou representante sindical.
  • Exigir por escrito, explicações do ato agressor e permanecer com cópia da carta enviada ao D.P. ou R.H e da eventual resposta do agressor. Se possível mandar sua carta registrada, por correio, guardando o recibo.
  • Procurar seu sindicato e relatar o acontecido para diretores e outras instancias como: médicos ou advogados do sindicato assim como: Ministério Público, Justiça do Trabalho, Comissão de Direitos Humanos e Conselho Regional de Medicina.
  • Recorrer ao Centro de Referencia em Saúde dos Trabalhadores e contar a humilhação sofrida ao médico, assistente social ou psicólogo.
  • Buscar apoio junto a familiares, amigos e colegas, pois o afeto e a solidariedade são fundamentais para recuperação da auto-estima, dignidade, identidade e cidadania.

Fonte, Site Assédio Moral http://www.assediomoral.org/spip.php?article9

Saiba Mais Sobre Assédio Moral no Trabalho