O bronzeamento artificial, um moderno procedimento muito usado pelos que querem manter um belo bronzeado e deixar a pela com aspecto bonito, mas também pode trazer uma série de problemas…

Bronzeamento Artificial

O bronzeamento artificial, um moderno procedimento muito usado pelos que querem manter um belo bronzeado e deixar a pela com aspecto bonito, mas também pode trazer uma série de problemas de saúde, entre eles o temido câncer de pele.

O bronzeamento é a resposta da pele à ação de raios ultravioletas. A principal fonte dessa radiação é o sol. O bronzeamento ocorre por que os raios ultravioletas estimulam a produção de melanina pelos melanócitos (células de defesa da pele). A melanina é a substância responsável pela cor da pele. O problema é que os raios ultravioletas são considerados estímulos agressivos pelo organismo e, portanto, a exposição excessiva leva a danos na pele.

Principais Cuidados

As clínicas de estética que oferecem bronzeamento artificial têm de cumprir regras sérias impostas por uma resolução da Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, órgão do Ministério da Saúde. Todas devem possuir registro de funcionamento e cadastro de clientes, além de deixar em locais visíveis informações sobre os riscos oferecidos pela exposição às luzes da câmara, como câncer de pele, catarata e envelhecimento precoce.

Há também a necessidade da presença de um técnico treinado para operar a câmara de bronzeamento. A manutenção preventiva dos equipamentos precisa ser seguida, incluindo um laudo feito por peritos que indique o nível da radiação gerada pelo equipamento. São itens fundamentais para reduzir o risco do bronzeamento. O usuário também deve apresentar uma avaliação médica da pele, indicando o nível de risco.