Conheça como é feita a cocaína, seus efeitos e suas consequências. Uma droga que acaba com a vida de muitos.

Cocaína

Conheça como é feita a cocaína, seus efeitos e suas consequências. Uma droga que acaba com a vida de muitos.

A droga infelizmente cresce cada vez mais, e se espalha por todos os cantos do mundo, acabando com vidas e aumentando a violência. Atingindo todo tipo de pessoa, de todo tipo de condição financeira.

Um usuário de drogas geralmente começa com o uso de substâncias mais fracas, como maconha, porém com o uso contínuo o organismo acaba se acostumando com a quantidade e o efeito se torna menor, devido a isso com o tempo os usuários acabam passando para drogas mais pesadas, como a cocaína e o crack. Com isso o organismo vai se degradando cada vez mais, além de afetar relações sociais.

Vamos falar aqui sobre a cocaína, e entender melhor o que é está droga e quais são seus efeitos e suas consequências.

A cocaína é produzida a partir de uma planta chamada Erythroxylon coca, encontrada nas Américas Central e do Sul. Essas folhas são usadas, pelo povo andino, para mascar ou fazer chás, com função de aliviar os sintomas decorrentes das grandes altitudes. Porém uma substância alcaloide que está contida em cerca de 10% da panta, chamada benzoilmetilecgonina, que é capaz de provocar sérios problemas de saúde.

Essas folhas são prensadas em ácido sulfúrico, gasolina ou querosene, resultando em uma pasta denominada sulfato de cocaína. Com essa pasta mistura é mistura com ácido clorídrico, formando um pó branco. A conhecida cocaína.

Efeitos

Os efeitos do uso da cocaína pode ser divido em quatro partes, veja abaixo.

  • Euforia – excitação, taquicardia, hipersexualidade, inapetência, hipervigilância, instabilidade emocional, insônia
  • Disforia – angústia atroz, inapetência, insônia, indiferença sexual, apatia, tristeza, melancolia, agressividade
  • Alucinose – alucinações (visuais, auditivas, táteis, olfativas), excitação psicomotora, indiferença sexual
  • Psicose – ilusões paranóides, mania de perseguição, insônia, depressão, tentativas de suicídio e homicídio, alucinações (auditivas e olfativas), hipervigilância

Consequências

As consequências são desastrosas sobre o usuário, causa prejuízos físicos, psicológicas e sociais. Prejuízos psicológicos, causa depressão intensa com desmotivação, risco de suicídio, sonolência, ansiedade, irritabilidade crônica e psicose paranoide (o usuário pensa que está sendo sempre perseguido, mesmo estando sozinho).

Prejuízos sociais, abandono de atividades, como, por exemplo, trabalho e academia, separação conjugal e afastamento familiar. Prejuízos físicos, com o uso contínuo a droga aumenta o risco de infarto, altera o ritmo elétrico cardíaco, aumenta a pressão arterial, aumenta a possibilidade de hemorragias, inclusive no cérebro. E uma das consequências físicas mais graves são as convulsões.

[youtube]-yr6KLQGT_o[/youtube]