Tire suas dúvidas sobre esse método contraceptivo

Como Usar a Pílula do Dia Seguinte

Tire suas dúvidas sobre esse método contraceptivo

Pílula do dia seguinte

Assuntos relacionados ao sexo estão sendo mais discutidos dentro da sociedade. Com a criação de contraceptivos como pílulas anticoncepcionais e a camisinha, as pessoas começaram a se sentir mais seguras na hora de se relacionar. Mesmo sabendo sobre todos esses métodos, alguns acabam esquecendo-se de se prevenir.

As pílulas do dia seguinte vêm sendo utilizada por muitas mulheres devido a esse esquecimento na hora de “H”. Mas o uso regular desse tipo de medicamento não é indicado em nenhum caso. É necessário um cuidado e atenção na hora de utilizar esse contraceptivo.

Esse medicamento consiste numa reunião de hormônios que alteram o percuso natural da fecundação. A utilização exagerada impede que o óvulo maduro seja liberado para a fecundação. Isso faz com que os níveis hormonais caem de uma vez, provocando um sangramento forçado que não pode ser considerada menstruação.

A pílula do dia seguinte não foi feita para ser utilizada com frequência. Ela é um método de emergência, portanto é importante ressaltar algumas informações a respeito desse medicamento.

Precauções:

Não faça uso da pílula do dia seguinte com frequência. Peça ao seu médico um anticoncepcional em comprimidos ou injeções. A pílula do dia seguinte só funciona 72 horas depois após o ato sexual, caso outro método não seja utilizado.

A pílula do dia seguinte não é considerada abortiva, ela apenas impede o início da fecundação dos óvulos. Caso a mulher já esteja grávida, mas tenha tomado a pílula, a gravidez continuará de forma normal.

A pílula do dia seguinte pode causar dores de cabeça, dores no corpo, sensibilidade nos seios e alteração nas datas e no ciclo menstrual.

Veja um vídeo que esclarece algumas dúvida sobre a pílula do dia seguinte:

http://www.youtube.com/watch?v=ABoP42F1BnU