O FGTS é um fundo que quase todo trabalhador tem direito, foi feito para proteger e auxiliar o trabalhador em caso de demissão sem justa causa. O valor acumulado pode ser utilizado ainda para compra de imóveis.

Fundo de Garantia do Tempo de Serviço

O FGTS é um fundo que quase todo trabalhador tem direito, foi feito para proteger e auxiliar o trabalhador em caso de demissão sem justa causa. O valor acumulado pode ser utilizado ainda para compra de imóveis.



fgts-saldo

O FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) foi criado na década de 60, é um benefício feito para proteger o trabalhador que é demitido sem justa causa.

Todo início de mês os empregadores devem depositar o valor correspondente ao benefício, em uma conta na CAIXA aberta no nome do empregado, esse valor é de 8% do salário do funcionário. Com esse dinheiro, o trabalhador tem condições de formar um patrimônio, como adquirir um imóvel próprio.


Todos os recursos arrecadados pelo FGTS são utilizados para financiar programas de infraestrutura urbana, habitação popular e saneamento básico.

Os valores referentes ao FGTS devem ser depositados até o dia 7 do mês subsequente ao mês trabalhado. O trabalhador pode conferir se o empregador esta depositando seu FGTS corretamente através do extrato ou saldo, que é geralmente enviado a cada 2 meses para o seu endereço. Caso isso não ocorra, o trabalhador pode informar seu endereço em algum agência da CAIXA, ou pode ver o saldo do FGTS através do site da CAIXA, ou ainda pelo 0800 726 01 01.



Você pode conferir o saldo através do link abaixo, é necessário apenas o número do NIS (PIS/PASEP) e a senha, caso não tenha a senha o cadastro pode ser feito no mesmo link.

Saldo FGTS – https://sisgr.caixa.gov.br/sisgr_portal/internet.do?segmento=CIDADAO

O FGTS só pode ser sacado:


– Na demissão sem justa causa;

– No término do contrato por prazo determinado;

– Na rescisão do contrato por extinção total ou parcial da empresa; na decretação de anulação do contrato de trabalho nas hipóteses previstas no art. 37 §2º , da Constituição Federal, ocorrida após 28/07/2001, quando, mantido o direito ao salário; na rescisão do contrato por falecimento do empregador individual;

– Na rescisão do contrato por culpa recíproca ou força maior;

– Na aposentadoria;

– No caso de necessidade pessoal, urgente e grave, decorrente de desastre natural causado por chuvas ou inundações que tenham atingido a área de residência do trabalhador, quando a situação de emergência ou o estado de calamidade pública for assim reconhecido, por meio de portaria do Governo Federal;

– Na suspensão do Trabalho Avulso;

– No falecimento do trabalhador;

– Quando o titular da conta vinculada tiver idade igual ou superior a 70 anos;

– Quando o trabalhador ou seu dependente for portador do vírus HIV;

– Quando o trabalhador ou seu dependente for acometido de neoplasia maligna – câncer;

– Quando o trabalhador ou seu dependente estiver em estágio terminal, em razão de doença grave;

– Quando a conta permanecer sem depósito por 3 anos seguidos, cujo afastamento tenha ocorrido até 13/07/90;

– Quando o trabalhador permanecer por 03 anos seguidos fora do regime do FGTS, cujo afastamento tenha ocorrido a partir de 14/07/90, podendo o saque, neste caso, ser efetuado a partir do mês de aniversário do titular da conta;

– Para aquisição de moradia própria, liquidação ou amortização de dívida ou pagamento de parte das prestações de financiamento habitacional.

Para mais informações acesse o site da CAIXA – http://www.caixa.gov.br/fgts/