A Anvisa divulgou uma nota que proíbe a venda de OxyElite e outros suplementos que contém uma substância chamada DMAA em sua composição, seu uso pode causar risco a saúde. Outros suplementos como Lipo6 Black e Jack3d também estão na lista.

OxyElite proibido no Brasil

A Anvisa divulgou uma nota que proíbe a venda de OxyElite e outros suplementos que contém uma substância chamada DMAA em sua composição, seu uso pode causar risco a saúde. Outros suplementos como Lipo6 Black e Jack3d também estão na lista.



A busca pelo corpo “perfeito” é feita por milhões de pessoas pelo Brasil e pelo mundo, o principal meio para obter resultados satisfatórios são através dos exercícios. Porém muitas vezes esses resultados são lentos e muitos passam a utilizar-se de produtos para auxiliar na performance, como queimadores de gordura, proteínas e estimulantes.

São os chamados suplementos, são vários os mais conhecidos pelo que utilizam, como o termogênico OxyElite, o pré-treino Jack3d e a proteína Gold Standard, todos esses citados são importados e considerados os melhores por quem o utilizam.


Em todo país existe um órgão que regulamenta e fiscaliza a comercialização desses produtos, aqui no Brasil é a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Na última terça-feira (10), a Anvisa divulgou uma nota que proíbe a venda de OxyElite e outros suplementos aqui no país.

A medida tem validade para todo o país, ainda de acordo com o órgão, o fabricante do produto é desconhecido e ainda possui em sua composição uma substância chamada DMAA (dimethylamylamine), um estimulante que auxilia no emagrecimento e aumento do rendimento físico.



Essa substância foi incluída na lista de substâncias proibidas no Brasil, impedindo assim a importação e comercialização desses produtos, além do OxyElite, a substância também está presente em outros suplementos como o Lipo6 Black e o Jack3d.

“Os agravos à saúde humana podem englobar efeitos tóxicos, em especial no fígado, disfunções metabólicas, danos cardiovasculares, alterações do sistema nervoso e, em alguns casos, levar até a morte”, alertou o órgão.

Essa decisão já era esperada, outros países, como Estados Unidos, Nova Zelândia, Austrália e a WADA (Agência Mundial Anti-Doping), também já haviam anunciado a proibição da substância DMAA.