A páscoa é também celebrada pelos Judeus, com o nome de Pessach, porém com um significado diferente dos cristãos.

Páscoa dos Judeus

A páscoa é também celebrada pelos Judeus, com o nome de Pessach, porém com um significado diferente dos cristãos.



pascoa-judaica

O feriado da páscoa é comemorado por toda a população cristã, e até mesmo por pessoas que não sabem o real significado da data, que a comemoração da ressurreição de Jesus Cristo. O que muitos não sabem, é que a páscoa é também celebrada pelos Judeus, mas com um significado diferente.

História

Abraão é o grande patriarca dos judeus há mais de quatro mil anos, era um dos habitantes da cidade de Ur. Naquela época, a região era dominada por religiões politeístas (que acreditam em vários deuses), foi então que Abraão partiu de sua terra natal em busca da terra prometida, Canaã, a chamada do único e verdadeiro Deus.


Após conseguir chegar a essa terra, Abraão fundou os primeiros descendes do povo judaico. Porém, após um período de falta de alimentos e estiagem, os judeus foram forçados a transferir-se para o Egito. Apesar de ter uma chegada amistosa, os hebreus tornaram-se escravos dos egípcios, isso durou por muitos anos.

O governo egípcio matava os bebês hebraicos, tentando exterminá-los de uma vez. Foi nesse tempo que Moisés escapou através de um cesto colocado nas águas do rio Nilo, e encontrado pela filha do faraó. Ele foi então criado como súdito da família real, e ao atingir a idade adulta, Deus surgiu na sua vista, e ordenou que ele libertasse de vez os judeus do Egito.



O faraó negou a libertação, e foi alertado de que isso lhe custaria um castigo, o envio de dez pragas que devastariam a população egípcia. Depois de sofrer com essa maldição, o governo libertou então os hebreus, que saíram de volta a sua terra, Canaã. Após muitas dificuldades, os judeus conseguiram chegar, e essa foi então uma das datas mais importantes de seu calendário.

Páscoa Judaica

Conhecida como pessach, a Páscoa Judaica celebra a libertação do Egito e renova os laços para com o Deus que possibilitou aquela memorável conquista.

[youtube]bvZuKrmpsMw[/youtube]


Na noite da Páscoa, as casas devem estar arrumadas e limpas, e é utilizado um conjunto específico de talheres na celebração. O consumo de alimentos fermentado é proibido. No dia anterior ao pessach, a família deve jejuar em homenagem aos primogênitos que não foram atingidos pela última maldição egípcia. Depois são servidas refeições e contadas muitas histórias sobre o significado da páscoa para os judeus.

Cada alimento servido relembra alguma experiência que os judeus passaram durante o tempo em que estiveram no Egito, os milagres divinos e as dez pragas impostas. A participação das crianças sugere ainda a ideia de renovação das tradições, para que todos nunca esqueçam o significado da páscoa judaica.