Reciclagem do vidro - Etapas passo a passo

A reciclagem do vidro é um processo de fundamental importância para a questão da sustentabilidade do planeta, entenda passo a passo de como funciona esse processo.

Atualizado em

Reciclagem do Vidro

Poucas pessoas sabem, mas o vidro é um material cerâmico, onde em sua forma primordial se encontra na natureza. É ainda uma substância inorgânica, de estrutura amorfa e homogênea, que é formada através da fusão da sílica e outros materiais a altas temperaturas, formando essa estrutura a princípio líquido-viscosa.

Devido aos custos elevados a produção do vidro, a sua reciclagem se torna mais barata do que sua produção, sendo a reciclagem do vidro, portanto, uma ótima ferramenta a favor da sustentabilidade e que agrega lucro e incremento da economia.

Vantagens

A produção do vidro a partir da matéria-prima básica requer grande consumo de energia e maior tempo no processo de fabricação, dois pontos que tornam a reciclagem do vidro um processo altamente viável financeiramente. O termo “cullet” refere-se a um vidro pronto novamente derretido.

A reciclagem do vidro não é um processo complicado, visto que o material quem chega para ser reciclado é facilmente separado dos demais materiais que vem agregado. Em relação aos fornos utilizados para o aquecimento do material a ser reciclado tem natureza geralmente elétrica ou usam combustível como o gás, sendo assim menos prejudicial a natureza.

Processo de Reciclagem – Passo a Passo

Coleta

Uma etapa, também de grande importância, é a coleta seletiva, pois é nessa etapa que há a coleta do vidro que não está mais sendo utilizado. O grande problema ainda, é a falta de conscientização da população em relação a necessidade de separação dos materiais que podem ser reciclados e também a falta de postos para coleta.

Separação no processo de reciclagem

Uma das primeiras etapas no processo de reciclagem do vidro é sua separação por cores (âmbar, verde, translúcido e azul) e tipos (lisos, ondulados, vidros de janelas, de copos, etc). Esta separação é de extrema importância para a fabricação de novos objetos de vidro, pois garante suas características e qualidades.

Tipos de vidros recicláveis

  • Garrafas de sucos, refrigerantes, cervejas e outros tipos de bebidas;
  • Potes de alimentos
  • Cacos de vidros
  • Frascos de remédios
  • Frascos de perfumes
  • Vidros planos e lisos
  • Pára-brisas
  • Vidros de janelas
  • Pratos, tigelas e copos (desde que não sejam de acrílico, cerâmica ou porcelana)

Existem dois destinos básicos em relação à reciclagem do vidro : o derretimento e  a moagem.

Derretimento

Processo que é comum e amplamente conhecido, não requer muito consumo de energia para a fundição. No derretimento, como o próprio nome já diz, é derretido novamente até seu ponto de fusão e depois aproveitado para fabricação de novos produtos após a realização de outros processos.

Moagem

Na moagem o vidro passa por um processo em que o material coletado é triturado e moído, e adicionado ao concreto, servindo como reforço estrutural, pois serve como aglomerante. Entretanto, maiores pesquisas estão sendo realizadas nesse segmento devido ao fato da sílica ( material bruto do vidro), poder reagir com água, vindo a enfraquecer a estrutura.