As duas regiões concentram o maior número de migrantes de outros estados do Brasil

São Paulo e o DF lideram o número de migrantes

As duas regiões concentram o maior número de migrantes de outros estados do Brasil



Gráfico da Populção

A região metropolitana da cidade de São Paulo possui aproximadamente 45% de emigrantes de outros estados, dentro da faixa etária dos adultos. A proporção só é menor do que a do Distrito Federal, onde 75% dos habitantes, não são naturais de Brasília. Essa pesquisa foi realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), com estudos de perfis dos Migrantes em São Paulo. Estrangeiros também estão na lista.

Através da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) de 2009, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as avaliações foram feitas com base na origem, ocupação, renda e a escolaridade dessa população. Outro estudo que a pesquisa traz é sobre os núcleos familiares e o acesso dos migrantes às tecnologias da informação e comunicação (TIC).


A Pnad 2009 considerou dez regiões metropolitanas que concentram mais de 30% da população brasileira. Na maior delas, São Paulo, residem 10% dos brasileiros. Para realizar a analise de inserção social dos migrantes que moram nos grandes centros urbanos, o Ipea optou por concentrar a análise na população de faixa etária dos 30 aos 60 anos. Segundo os pesquisadores, é nessa idade que a vida profissional das pessoas tende a estar mais definida.

Distrito Federal

A capital do Brasil possui um caso peculiar. A cidade é nova e foi criada cerca de 50 anos atrás. Por esse motivo, diversas pessoas foram incentivadas á migração, já que as promessas de emprego eram grandes. Outro fator é que o contingente de migrantes no Distrito Federal está superestimado em relação aos das outras regiões, já que se trata de uma cidade-estado, ou seja, quem não nasceu na cidade, também não nasceu no estado.