A Vigilância da Saúde do Rio Grande do Sul fez uma análise com o achocolatado depois de consumidores passarem mal

Toddynho tem pH de soda cáustica

A Vigilância da Saúde do Rio Grande do Sul fez uma análise com o achocolatado depois de consumidores passarem mal



Toddynho

Uma das bebidas mais preferidas das crianças, e até mesmo dos adultos, pode trazer riscos a saúde. Uma análise feita pela Vigilânica da Saúde do Rio Grande do Sul apontou um pH de 13,3 no achocolatado Toddynho.

O índice, segundo os pesquisadores, aproxima-se de materiais como água sanitária e soda cáustica. A escala oficial vai de 0 a 14, sendo os valores mais altos os considerados alcalinos.


Lotes do achocolatado foram apontados como a possível causa de queimaduras por consumidores gaúchos, de acordo com a Vigilância do Rio Grande do Sul. O órgão recebeu mais de sete notificações de pessoas que, ao beberem o Toddynho, passaram mal. 29 das queixas são de queimaduras

A PepsiCo, fabricante do achocolato, reafirma que apenas um lote, o L4 32, com 80 unidades, tiveram problemas na hora da fabricação. São esses produtos, pertencentes a este lote, que os consumidores que passaram mal ingeriram.



Consumidores

Os pacientes relataram que sofreram irritações e lesões na mucosa da boca. O Toddynho é vendido em caixinhas contento 200 ml de achocolatado. A venda do produto foi suspenso em todo o Estado. Entre as vítimas, a maioria foram crianças, segundo a Vigilância.

De acordo com o Procon da cidade de Porto Alegre, quem sofreu qualquer tipo de reação ao ingerir o produto, deve pedir indenização na Justiça e procurar os direitos do consumidor.